sexta-feira, 21 de abril de 2017

Por que você deve ouvir a trilha sonora de Guardiões da Galáxia - Vol. 2?




Hoje está sendo lançada a trilha sonora do segundo filme dos Guardiões da Galáxia, grupo liderado pelo Senhor das Estrelas! Trazendo uma novidade bem legal.


Todos sabem, e para quem também não sabe, os filmes dos Guardiões têm uma vibe colorida, muito valorizada pelo diretor James Gunn. As músicas embalam e valorizam as cenas das lutas e batalhas do grupo. Todo o humor, o lado cômico e animado consegue ser retratado não só no ritmo das músicas escolhidas pelo diretor, mas também nas letras, isso é muito interessante.


 No walkman de Peter Quill a gente consegue encontrar as músicas preferidas de sua falecida mãe (sim, é spoiler, mas amigo(a), não vai te prejudicar em nada ;). Podemos encontrar vários sucessos da década de 60 e 70. Neste segundo filme, temos a presença da icônica música de Sweet, "Fox on the Run" que compõe o primeiro trailer (incrível) do volume 2 (segundo filme)!

The Chain embala o segundo trailer oficial com o remix de "Fleetwood Mac". Ambas as músicas são bem animadas. O tracklist todo prevalece a presença de músicas animadas, caracterizando muito o filme e os personagens que são carismáticos e muito bem construídos nas mãos de Gunn.

George Harrison com a faixa "My Sweet Lord" desde o título nos remete bastante ao filme, já que o personagem de Peter Quill tem o nome "Star Lord", e várias outras ideias podem se tirar disso, já que o pai dele irá aparecer no longa também (Teoria da Conspiração, musiquinha tema e tal...).

Mas falando no pai de Peter, temos a música de Cat Stevens, "Father and Son" se essa não tem nada a ver, então, eu me retiro. A letra remete muito a possível história a ser contada, do abandono do pai ao filho, ao reencontro. Será bem emocionante, como a música pode nos passar.

"Mr. Blue Sky" do Electric Light Orchestra também lembra bastante o grupo de heróis.  Se você assistiu o primeiro filme, irá sentir isso! 

E a novidade? A novidade como é boa demais, a gente deixa por último! Neste filme temos a presença de uma música dedicada totalmente ao filme! Ela lançou hoje e se chama "Guardians Inferno" com a participação do The Sneepers e David Hasselhoff. (Todas citadas anteriormente são das décadas de 60 e 70, essa é de 2017, não é regravação!).


Para ouvir as faixas ouça a Playlist no meu canal:




Clique na foto !



Você deve ouvir a trilha sonora. Além de fazer um retrato do filme para o telespectador, ele encanta e mostra os verdadeiros ícones e clássicos da música. É uma verdadeira viagem no tempo.

Algo que eu percebi bastante por já ter ouvido a trilha sonora do primeiro filme é que as músicas não serão tão fortes, chicletes... as que mais ficam são as dos trailers. MASSSSS tudo depois do lançamento do filme pode mudar. A trilha tem gente muito boa do mundo da música, mas acho que vocês pegaram o que eu estou tentando dizer. Enfim...
Vamos assistir o filme, né?

Se você gosta dos Guardiões da Galáxia, adora o filme, os quadrinhos, a trilha sonora, comente! O que você espera do volume dois? 


Lançamento: 27 de Abril nos cinemas brasileiros.



Paula M. C. Basílio
blogueira e autora

Conheça no:






Livro físico - comente abaixo











terça-feira, 18 de abril de 2017

Review: Coming Together by Renee Harless


Coming Together
(Welcome to Carson, Book Two)

by Renee Harless
Standalone series
Contemporary Romantic Suspense






SYNOPSIS


A broken heart and shattered dreams...

Austin Connelly had it all: loving family, a growing and profitable business, the perfect woman warming his bed at night...

When she completely disappears from his life, well kept secrets begin to emerge. He finds out his best friend’s girlfriend is also his half-sister, and he believes someone is sabotaging his company.

Austin thought he and Nikki had something special, but when she returns suddenly announcing her pregnancy, he can’t control his hurt and anger, but the pull and attraction become too much for him to ignore and he finds himself in her arms once again. He's thrust back into the emotions he's held onto since Nikki left him.

Nikki Deveraux never had it easy growing up. As a part of a wealthy family, her parents cared more about their bank account and affairs than they did about their only daughter.

Watching their marriage crumble before her very eyes she swore that she’ll do whatever she can to protect herself from succumbing to that kind of pain. With no desire to find “the one”, Nikki finds herself torn between love and fear when she discovers herself pregnant.

Taking a chance on her heart, Nikki works to rebuild her relationship with Austin after running away scared and when she uncovers someone stealing money from his company she fears he'll give up on his dream of happiness yet again.


Will he take a chance on her? Will he let her back into his heart? Or will the ghosts of his past shred him further?




REVIEW

I really want to thank Renne Harless for count on me and make me write an honest review for your new release this Tuesday, sending an ebook copy (ARC). This really matters to my blog and especially, to me.


“Coming Together” seems one of that books which you consider really cliché. But when you look Renee’s writing, everything changes! Just me and you... Renee is one of my fav authors right now. 

All this ‘cause your characters are so well-constructed. Is a standalone book, but it follows the entire journey in Welcome to Carson series, which have the first book, and you can check the review right here.

The universe, the intersection of the stories and the setting, is important to see that the author doesn’t lose herself with all these elements.

The book hinges on Nikki and Austin. Nikki involved in a relationship with Austin months ago and she get pregnant! With that, the fear and the insecurity took her to other plans, like let Austin. She felt like she was destroying his world.

This story send us some lessons which I took notes and I’m sharing here, like love, the meaning of have a family, and build one with all responsibilities. Isn’t a story that you think with yourself “Dude, I read books like that”. No you didn’t, buddy. Here we have something different, suspense, something hidden in there that you, reader, will edge you on your seat, like me. My heart almost stopped a few times.

Here we have the classical erotic scenes, but in the right measure. Some scenes took me back in time when I read some story with someone called Rush Finlay and Blaire Wynn (Abbi Glines series), don’t know why, but reminds me a lot, but trust on me, “Coming Together” is really good as the Abbi Glines series was.

Renee has a unique writing. Being an indie author, is important to see that this type of author is growing more and more. (And with really good stories to tell us).

Austin and Nikki brings us a comtemporary romantic novel, totally new, with suspense (Yes, I really enjoy this point, guys!), intrigues. This book isn’t that kind of that you know how it ends.

This time you need to read ‘til the end. And don’t forget, you will fall in love with Austin. Just warning. 


Rating: 5/5


QUOTES





EXCERPT

Their dinner ends not long after, and having won the argument, Austin pays the bill. With his hand on the small of her back, he ushers her out of the diner and onto the busy sidewalk. Carson townspeople move back and forth across the walkway, still busy hanging stars and twinkling lights in preparation for their New Year’s bash; a party that brings people into town from forty counties over.

Nikki stares in quiet amazement as the Fitzgerald sisters work to hang the twelve foot star in the middle of Main Street, dangling a line between the town’s parallel buildings. Luckily for them, Austin and a few of the other local workers rush over to help the aging fabric store owners.

Once the star is placed to their liking, Austin returns to where Nikki is waiting against the wall of Angie's diner. As he approaches, Nikki feels the first trickle of wetness falling on her cheek. Only then does she notice that the light snowfall seems to be increasing in heaviness as it continues.

Coming to stand beside her, Austin turns his attention in her direction.

"Are you ready to go? I'm afraid that the snow is forecasted to be a bit heavy tonight."

“Yes, sure.”

Taking her by her elbow, the heat of his hand filtering through the thickness of her coat, Austin guides her to his large work truck. Parked parallel alongside the street, as she steps off the sidewalk to enter the vehicle, her foot slips on the slick precipitation. Instead of falling face first into the side of the truck as she was anticipating with a wince, Nikki finds herself twisted around and resting in Austin’s overly muscled arms.

“Are you ok?” he asks, cradling her close to his body, but in the moment, Nikki is speechless.
Unable to form any words, she simply nods her head. Trapped in a heated exchange with this man she’s missed for so very long now, Nikki feels herself leaning closer into his body, bringing her lips an inch from his, but as if struck by terror, Austin straightens abruptly and steps away from their embrace. Instead of kissing her as she had hoped, he opens the truck door and lifts her by her hips, placing her into his truck.  He angrily slams the door closed, shaking the truck and Nikki as she sits inside, stunned.

His eyes spew hatred as he climbs into the driver’s seat and Nikki turns to gaze out the window, shrinking into herself. Her hands rest protectively on her stomach as she rests against the door, as far from Austin as she can possibly be. The warmth of her breath caresses the cold glass, causing the window to fog with each exhalation of air.

“Nikki…” Austin pleads, attempting to garner her attention.

She turns to study him.

Running his fingers through his hair exasperatedly, he simply says, “I can’t do it again.”

“Do what?” she whispers in return.

“Fall in love with you. I just can’t do it, Nikki. It would kill me this time.”









ABOUT THE AUTHOR

Renee Harless is a romance writer with an affinity for wine and a passion for telling a good story.

Renee Harless, her husband, and children live in Blue Ridge Mountains of Virginia. She studied Communication, specifically Public Relations, at Radford University.
Growing up, Renee always found a way to pursue her creativity. It began by watching endless runs of White Christmas- yes even in the summer – and learning every word and dance from the movie. She could still sing "Sister Sister" if requested. In high school she joined the show choir and a community theatre group, The Troubadours. After marrying the man of her dreams and moving from her hometown she sought out a different artistic outlet – writing. To say that Renee is a romance addict would be an understatement. When she isn’t chasing her toddler or preschooler around the house, working her day job, or writing, she jumps head first into a romance novel.



Instagram: @renee_harless    








Paula M. C. Basílio
blogger and author

Meet me on:






buy here:
Paperback - comment below













Resenha: Coming Together de Renee Harless

Coming Together
(Welcome to Carson, Livro Dois)
de Renee Harless
Romance Contemporâneo, Suspense
Patrocinado por Chance Promotions






SINOPSE

Um coração partido e sonhos quebrados...

Austin Connelly tinha tudo: família amorosa, um negócio crescente e rentável, a mulher perfeita aquecendo sua cama à noite...

Quando ela desaparece completamente de sua vida, segredos bem guardados começam a surgir. Ele descobre que a namorada de seu melhor amigo também é sua meia-irmã, e ele acredita que alguém está sabotando sua empresa.

Austin pensou que ele e Nikki tinham algo especial, mas quando ela retorna de repente anunciando sua gravidez, ele não pode controlar sua dor e raiva, mas a atração se torna muito para ignorar e ele se encontra em seus braços mais uma vez. Ele está sendo empurrado de volta para as emoções que ele tem segurado desde que Nikki o deixou.

Nikki Deveraux nunca teve a facilidade de crescer. Como parte de uma família rica, seus pais se preocupavam mais com sua conta bancária do que com sua única filha.

Vendo seu casamento desmoronar diante de seus próprios olhos, ela jurou que faria tudo o que pudesse para se proteger desse tipo de dor. Sem o desejo de encontrar "o cara", Nikki encontra-se dividida entre o amor e o medo quando ela descobre que está grávida.

Tendo uma chance em seu coração, Nikki trabalha para reconstruir seu relacionamento com Austin depois de fugir com medo e quando ela descobre que alguém está roubando dinheiro de sua empresa, ela teme que ele vá desistir de seu sonho mais uma vez.


Ele vai se arriscar com ela? Ele vai deixá-la entrar em seu coração novamente? Ou será que os fantasmas de seu passado irão destruí-lo ainda mais?



RESENHA

Eu gostaria de agradecer Renee Harless por confiar em mim e fazer com que eu resenhe seu livro, enviando uma cópia do ebook. Isso importa muito para meu blog e especialmente para mim.

“Coming Together” parece ser um daqueles livros pelos quais parecem clichês. Mas ao se deparar com a escrita da autora Renee Harless, tudo muda.

Isso porque seus personagens são muito bem construídos, é um livro solo, mas acompanha toda a jornada da série Welcome to Carson que tem um primeiro livro, e você pode ler a resenha clicando aqui.

O universo, a intersecção das histórias e ambientação. É notável enxergar que a autora não se perdeu com todos esses elementos.

O livro é sobre Nikki e Austin. Nikki acaba se envolvendo com Austin meses antes e fica grávida, com isso, o medo e a insegurança tomaram conta dela, sentindo que ela destruiria o mundo de Austin.

Com isso, a história nos passa algumas lições que tomei nota e gostaria de dividir, como o amor, a importância da família e as responsabilidades de construí-la. Não é uma história pela qual você fala a si mesmo “eu já li livros assim”, tem algo diferente, um suspense, algo grande escondido bem ali, que você, leitor, irá se prender ao livro, assim como eu. Sim, meu coração quase parou diversas vezes.

Há a presença do romance erótico, na medida certa. Em algumas partes esse livro me lembra muito uma certa história de Rush Finlay e Blaire Wynn (Pertencentes a série de Abbi Glines publicada pela Editora Arqueiro) ... Sim, lembra muito a composição da autora Abbi Glines, mas vá por mim, é tão bom quanto!

Renee tem uma escrita única. Por ser autora independente, é importante perceber que esse tipo de autor, só vem crescendo e com qualidade. (E com ótimas histórias para nos contar).

Austin e Nikki traz a história de um romance contemporâneo totalmente renovado, com suspense, intrigas, simplesmente não é aquele livro pelo qual você já sabe como termina.

Dessa vez, você tem que ler até o fim. E não se esqueça, você irá se apaixonar por Austin. Apenas avisando.


Nota: 5/5




SOBRE A AUTORA

Renee Harless, seu marido e seus dois filhos, uma menina e um menino vivem nas montanhas Blue Ridge de Virgínia, Estados Unidos. Ela estudou comunicação, com ênfase em Relações Públicas na Universidade de Radford.
Crescendo, Renee sempre encontrou um jeito de encontrar sua criatividade. Isso começou quando assistia diversas vezes White Christmas – sim, mesmo no verão – e aprendia cada palavra e dança do filme. Ela poderia continuar cantando “Sister Sister” se pedir. No colegial ela entrou em um coral e em um grupo de teatro, “Os Trovadores”. E depois disso, se casou com o homem de seus sonhos e se mudou para sua cidade natal, procurando assim outro lado artístico- a escrita.
Dizer que Renee é viciada em romances seria uma subavaliação. Quando ela não está perseguindo seus filhos pela casa, trabalhando, ou escrevendo, ela cai de cabeça no primeiro livro de romance.

Instagram: @renee_harless    



Paula M. C. Basílio
blogueira e autora

Conheça no:






Livro físico - comente abaixo









domingo, 16 de abril de 2017

Precisamos falar sobre a série 13 Reasons Why

Imagem: Netflix


Título: 13 Reasons Why
Criado por: Brian Yorkey
Com:  Dylan Minnette, Katherine Langford, Christian Navarro, mais
País:  EUA
Gênero: Drama
Temporadas: 1
Episódios: 13
Duração: 60 minutos
Transmissão: Netflix (2017)

Fonte: Adoro Cinema

               
            
Por que precisamos falar sobre a série 13 Reasons Why? Vamos listar algumas razões. É o assunto mais falado nas últimas semanas, aborda temas polêmicos de forma polêmica, muitos gostaram, outros não. Essa série deixou o público dividido. Vamos falar sobre ela?
            
Vamos! A série “13 Reasons Why” é baseada no livro best-seller de Jay Asher que é dos gêneros mistério e drama. A história segue os passos do jovem Clay Jensen, que recebe fitas gravadas de sua amiga, crush, que se suicidou, Hannah Baker. O conteúdo dessas fitas é o que desperta o interesse pela história. Ela gravou 13 motivos pelos quais ela se suicidou, e cada fita representa uma ação de uma pessoa, ou alguém que estava envolvido em uma situação relacionada à personagem.

Pesado. Bem, bem pesado. Nos primeiros episódios podemos analisar típicos problemas adolescentes que acontecem. Como a perda de uma amizade, ganho de outra, entre outros. Mas, a coisa começa a ficar pesada de alguma forma, quando ela começa a ser alvo de bullying na escola, por ser nova aluna e considerada “gostosa” pelos idiotas, ou melhor, meninos da escola. Fotos íntimas são compartilhadas pelos corredores nos celulares dos estudantes. Ela se sente constrangida e muito decepcionada com as pessoas que ela confiou.

Sim, é normal por muitas vezes você se identificar com a Hannah, a interpretação da atriz Katherine Langford é excepcional, o olhar, o gesto, tudo nos faz sentir próximos dos seus sentimentos.

Conforme a história vai se passando, os motivos de Hannah vão se agravando de uma forma totalmente acelerada do episódio 10 ao 13. Você começa a perceber a distância que os pais dela tomam, todas as suas atitudes, aquela preocupação corriqueira, parecia não fazer sentido, tudo para seus pais era “tanto faz”. Isso afeta muito a personagem de uma forma que ela vai vendo que nem com os pais ela podia contar, ou até mesmo se abrir e contar o que acontece.

Ela tenta achar conforto em festas, assume uma nova postura ao cortar o cabelo, muda o visual. Ela sente que agora pode ser quem quiser ser. Só que isso foi só uma imaginação em sua cabeça, mal sabia ela o que estava por vir. Coisas horríveis acontecem com pessoas pelas quais ela tinha uma amizade, e posteriormente com si mesma. É aí que a personagem se sente vazia, sem sentido algum para o mundo.

Os 13 porquês se formam dentro das fitas. Clay ouve todas elas de uma forma muito lerda e isso me irrita porque eu queria saber logo por que ele estava nas fitas. Tony, seu melhor amigo que também estava nas fitas lhe aconselhava a ouvir todas e depois tirar suas próprias conclusões. Por parte desse personagem, Clay, as fitas lhe causam paranoias, delírios, e a busca de justiça para Hannah. Infelizmente algumas coisas não dão muito certo, mas ele por muitas vezes fala o que pensa e não quer nem saber das consequências.

Clay é o tipo de garoto que todo mundo conhece, é o típico adolescente de 17 anos, lerdo, introvertido e totalmente avoado. Ele se rebela de uma forma que analisamos uma evolução, isso é muito legal da parte dele. Observando todas as razões, e o próprio personagem Clay, percebemos que já fomos um porquê, e até mesmo já fomos a Hannah, já sofremos bullying ou assédio em algum momento.

Essa série é muito importante, pois ela aborda temas pelos quais muitas pessoas tem medo de comentar. Assédio, bullying e suicídio. Li muitos comentários dizendo que Hannah era covarde demais e por isso não quis enfrentar a vida e todos esses obstáculos, mas vamos à seguinte conversa. Você já sofreu as coisas pelas quais ela sofreu? E se você tivesse no lugar dela, como enfrentaria, vendo que ninguém se importa com você estando lá ou não? É uma discussão extensa, eu sei, é por isso que quis assistir essa série para falar aqui com vocês.

A série mostra a cena pela qual Hannah comete o suicídio, não reclame por ter assistido essa cena ou porque você achou ela pesada demais, havia o aviso antes do episódio começar de que haveria cenas pelas quais seriam perturbadoras e tudo o mais. O play foi sua escolha. Pelas pessoas que sofrem algum tipo de problema dessa forma ou coisa do tipo, o recomendável é assistir alguma série descontraída. 13 Reasons Why não é recomendada. Ela se aprofunda demais, e muitas pessoas que sofrem esse tipo de problema podem se sentir mal, então, não amiguinhos, não vejam.

Mas a série tem lados ótimos, tem lições que fazem a gente ver nossa vida com outros olhos. Como a comunicação com a família, como ela é fundamental entre pais e filhos, como uma escola pode influenciar certas atitudes entre os jovens, entre outros temas.

Para quem não sofre problemas psicológicos na escola ou até mesmo na faculdade, no trabalho, eu realmente recomendo essa série, pode ser pesada e forte, mas nos traz lições muito importantes. Conte para a pessoa que você ama todos os seus sentimentos, abrace, beije, não pense em fazer isso depois, pode ser tarde demais. Mude a vida de alguém para melhor enquanto você tem tempo.


Nota: 4/5




Paula M. C. Basílio
blogueira e autora

Conheça no:







Livro físico - comente abaixo